Continua. A qualquer momento está aí à tua frente... Então já estás de novo a sorrir. Tal e qual como é. Continua

Friday, May 24, 2013

Conta-me Estorias daquilo que eu nao vi... Pele Branca

Silencio
 
Deambulo por sitios que nao conheco mas q ele conhece. Ele que ja nao vejo nem escuta faz muito tempo. Ele que esta apartado no seu casulo, ou pelo menos assim se diz dele.
 
Creio ate' que estou em casa da sua familia. Sem duvida que estou, esta' la' o pai dele e o seu bigode. Nao vi a mae.
 
Ele nao fala, apenas faz sinais para que o siga por caminhos que conhece.
 
Sigo-o com cautela, nao ha perigos evidentes, apenas locais a mim estranhos.
Isto ate ao momento em que o vejo saltar para umas redes de ferro a tentar passar para o outro lado deste muro rendilhado metalico. Nao e' facil, nem ele com aparente maior experiencia consegue. Do outro lado estao uns predios baixos normais, aborrecidos.
 
Salto para as redes tambem e tento passar para o outro lado. Nenhum de nos consegue.
Do outro lado escutamos uma voz e vemos uma sombra dentro da casa a dizer que se e' para almocar temos de dar a volta.
 
Ja la nao estamos, ja la nao estou. Afinal parece que almocamos com o Pai dele, agora esta a familia dele quase completa.
 
Ele foi tomar banho e eu espero em terrenos desconhecidos, sinto algum desconforto mas acima e tudo solidao.
 
Ai apareces tu outra vez. Como sempre nao falas, nem eu falo muito.
Mas o ambiente e' sereno e ha um bebe' agora (?) Como e' possivel...
E e' teu (tu que ate' 'a data nunca mostras-te interesse). Esta's tranquila, aproximo-me e vejo o rebento. Tem a pele branca como a mae. Sinto que de alguma forma poderia ser meu.
Estranho.
 
Silencio.
 
Acordo.
 
 

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home